quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Imagine Fofo com o Justin

Oieee lindas, vou postar um imagine do Justin, a pedido de uma menina do twitter... mas espero que todas vocês gostem, não seii se ficou muito bom, mas...e...eu me inspirei na música First Dance (quem nunca ouviu clica aquiii). E sem delongas aqui está o imagine:

  Era hoje, o tão esperado "Baile de Formatura", tenho sonhado com esse momento por toda a minha vida. E ele realmente seria especial...eu iria com o meu melhor amigo, Justin.
  Justin era o tipo de cara que tenta se passar pelo bad boy, mas na verdade ele é todo sentimental, super atencioso, e gentil...o tipo de cara que enlouquece as meninas, e ele é um dos meus melhores amigos, tipo desde sempre...
  Ontem ele pediu se podia me levar ao baile escolar...
 
*Flashback ON*
  Estava entrando na sala de aula, o sinal do primeiro tempo já havia batido, fui andando calmamente, e ao mesmo tempo procurando o Jus, mas vi apenas a mochila dele jogada em cima da carteira, ao lado da minha.
  Minha cabeça estava cheia de pensamentos, então eu não percebi que havia algo na minha mesa, mas estava longe demais para identificar o que era...
  Mas quando cheguei mais perto, notei que era uma rosa vermelha e um cartão.
  Coloquei minha bolsa de lado, e abri o cartão, com as mãos suando de ansiedade...
  "Aceita ir ao baile comigo??
                                            Justin, xx"
  De repente, mãos grandes cobriram meus olhos, e a pessoa falou com uma voz doce:
  - Quem é?? - tateei as mãos, apenas encenando, pois já havia reconhecido quem era pelo toque quente, e a voz macia apenas confirmava minhas expectativas.
  - Hum....talvez....não...então só pode ser...o Justin?? - Ele tirou as mãos dos meus olhos e eu me virei, ele me encarava com um sorriso de anjo.

  - Achei que não acertaria!! - O sorriso dele se alargou.
  - Não duvide das minhas capacidades... - Eu ri, e ele soltou a risada mais perfeita desse mundo.
  Ele me puxou para um abraço, sem se importar com os olhares quase ameaçadores das meninas, e depois sussurrou ao meu ouvido:
  - Aceita?? - Seu hálito quente me causou arrepios, e eu não sabia se isso era ou não normal, algumas coisas mudaram, tanto eu, como o Justin crescemos, não éramos mais aquelas crianças, como no dia em que nos conhecemos...
  Por fim, sussurro ao ouvido dele:
  - Claro, Jus... - e sinto ele sorrindo.
  O professor entra na sala, e nós nos soltamos...
  *Flashback OFF*

  Eram seis horas da tarde, tomei um banho relaxante, deixando que a água quente ajudasse a clarear meus sentimentos, pois no momento eu estava...confusa...acho que essa é a palavra que se encaixa bem no turbilhão de sentimentos dentro de mim.
  Cheguei ao meu quarto e me vesti, minha melhor amiga, Julia, me ajudou com o cabelo e com a maquiagem, no final eu estava assim:
I worry
  Essa roupa já havia sido escolhida a semanas...
  Ás oito horas em ponto, o carro dele estava parado na frente de casa, ele caminhou até a porta, lentamente, pude ouvir os seus passos contra o granito.
  A campainha tocou, minha mãe foi atender, e quando o viu, vi uma onda de satisfação se misturar ao espanto evidente em seu rosto, depois de segundos ela falou:
  - Justin, meu deus, como você cresceu, e ficou bonito, hein?? - Nesse momento pude imaginar um leve rubor tomando conta das feições perfeitas dele, e ele abaixando a cabeça lentamente, tentando esconder... meus lábios se abriram num sorriso... - Entre querido. Quero apenas tirar uma foto sua, com a minha princesinha antes de irem... - Minha mãe continuou falando...

  Ouvi os passos dos dois, vindo em direção a sala, onde eu me encontrava.
  Me levantei para esperá-los, e quando focalizei meu olhar em Justin, entendi o choque que se passou pelo rosto da minha mãe...
  Ele estava lindo, mais lindo do que qualquer outro menino que eu já tinha visto, os olhos, realçados pelo terno escuro, o cabelo impecável, num topete fofo, e o sorriso mais lindo do mundo tomava conta da sua face rosada.

  Minha mãe foi correndo pegar a câmera, depois nos posicionou, ele segurou minha cintura, e eu coloquei meus braços atrás do seu pescoço, olhamos um no rosto do outro, sorrindo, e então sentimos o flash...
  Ele me deu um beijo na testa, e em seguida, me deu a mão.
  Nos despedimos da minha família, e fomos em direção ao carro dele.
  Em aproximadamente dez minutos, estávamos no ginásio da escola, onde seria o baile. Tudo estava lindamente arrumado.
  Acho que a maioria das pessoas da nossa turma nos olhou, enquanto adentrávamos o ginásio. Os meninos e a maioria das meninas, sorriam para gente, poucas, me olhavam com cara feia, pois eu estava "roubando" o parceiro dos sonhos delas.
  Uma música de balada, agitada e frenética tocava, bombando as caixas de som, espalhadas por todo o recinto.
  Justin me conduziu para o centro da pista de dança, bem abaixo do disco espelhado, ele segura levemente minha mão e por um tempo indeterminado ficamos nos encarando maravilhados, esperamos tanto por esse momento e agora ele havia chegado.
  Ele estava se concretizando, era especial, único, verdadeiro.
  Logo nossa "turminha de amigos" chegam, todos continham um brilho no olhar, os meus não deviam ser diferentes.
  Horas se passam como minutos, não percebi de início, mas já havia apenas metade dos casais no ginásio...As músicas lentas e suaves preenchiam a atmosfera.
  Justin chegou perto de mim, o mais perto desde a foto que minha mãe havia tirado da gente. Seus olhos se destacavam entre os demais, e um sorriso tomava conta de seu rosto.

  Ele me puxou para mais perto de si, deixando para trás as meninas, e parecia que éramos os únicos na pista de dança...
  Ele segurou minha cintura mais fortemente, e depois sussurrou ao pé do meu ouvido:
  - Quero te mostrar uma coisa...
  Eu assenti com a cabeça, e ele me conduziu até um lugar mais afastado do ginásio. Onde tinha um lindo jardim, iluminado, e no meio dele, um coreto, a música que tocava no ginásio ainda era ouvida ali, daquele lugar "mágico".
  Ele pegou uma rosa do jardim e me entregou, soltei um sorriso automático.

  Ele segurou de leve a minha mão e me levou para o centro do coreto. Ele devia estar nervoso, como se estivesse esperando pacientemente até aquele momento. Eu reconheço a música preferida dele, que tocava no ginásio, suave, doce...
  Ele me observava e o sorriso em seu rosto se alargava. Depois me olhando ele fala, em alto e bom som, com aquela voz de anjo:
  - Me concede essa dança?? - Pude perceber que ele aguardava pacientemente a minha resposta...Tinha como recusar?? Claro que não né??
  - Sim, Justin...
  Ele novamente, chega mais perto de mim, e sem hesitar, coloca uma mão na minha cintura, e eu entrelacei meus braços atrás do seu pescoço, nós começamos a dançar...lentamente, acompanhando cada pequena nota da melodia estranhamente familiar.
  Nosso compasso era perfeito, como se tivéssemos ensaiado aquilo milhões de vezes, senti que tudo era feito para nós, aquele lugar, com aquela música tocando, aquela atmosfera, aquele baile...
  O Justin parecia tão feliz quanto eu, quando a música acabou, nós nos entreolhamos sorrindo. Ele foi chegando mais perto de mim, até que nossos lábios, finalmente, se encontraram. Nossas bocas se moviam em perfeita harmonia, como se nossa relação já estivesse escrita nas estrelas, e apenas se concretizando através desse momento mágico.

  Paramos por falta de fôlego, e o relógio bateu quinze para meia noite...
  O sorriso no rosto dele não tem descrição, é o que se tem de mais lindo no mundo...tão reluzente, e perfeito, e fofo, e lindo.
  Ele me puxou para mais perto e sussurrou ao meu ouvido:
  - Espero que tenha gostado da sua primeira dança, e que tenha aproveitado cada momento, pois só acontece uma única vez, na vida inteira...
  Eu ainda estava arrepiada, pelo contato de seu hálito quente contra meu pescoço, então apenas sussurrei, tentando fazer com que minha voz não saísse tão distorcida...
  - Nunca vou esquecer essa noite, Jus. - Pude sentir o sorriso dele se alargar...

  - Eu te trouce para cá, para sairmos de perto dos professores e te garanto que nossos pais nunca saberão de nada. Eu é...eu queria te dizer uma coisa...é que eu...eu te amo. - Ele me encarou, depois falou, calmamente..- Todo mundo diz que nós ficamos fofos juntos, e eu concordo...
  Ele se inclinou e nos beijamos lentamente, e então ouvimos a música ser desligada. Quando paramos para pegar ar, ele sussurrou, meio sem voz:
  - Deu tempo...
  Olhei para ele, sem entender nada...ele riu da minha nítida careta, depois se explicou:
  - Eu tinha planejado fazer tudo acontecer antes de o relógio bater meia noite, as luzes se acenderem e a música ser desligada. Queria fazer dessa noite especial, fazer uma noite para você lembrar...para nós lembrarmos. A noite dos nossos sonhos.
  - E..você conseguiu. Eu te amo!!! Eu te amo tanto, Jus...
  Seus olhos reluziram, ele me puxou mais para perto de si, para mais um beijo, dessa vez mais curto, mas com a mesma emoção dos anteriores...Depois ele segurou fortemente a minha mão, e nós fomos embora, antes que meus pais ficassem bravos por chegarmos depois do horário combinado...
  Fomos embora do baile, para começarmos a escrever um novo capítulo da nossa história, e dessa vez, juntos. E assim espero que para sempre...

MENINAS, COMENTEM POR FAVOR, ESPERO QUE TENHAM GOSTADO ;)
QUANDO TIVER UM TEMPINHO SOBRANDO POSTO O CAPÍTULO SEGUINTE DA FIC, QUERIA AGRADECER EM ESPECIAL, TODOS QUE COMENTARAM, AMOOO VCS ><
Bônus:
 A Demi merece nosso parabéns ><
#Mary

9 comentários: